Vila Osternack, Centro Municipal de Educação Infantil

Localização
Endereço: R. Jundiaí do Sul, 393
Bairro: SÍTIO CERCADO
Cep: 81935-040
Regional: Bairro Novo
Atendimento: Manhã e tarde
Contato
Diretor (a): Dayanne Fabrilli Gomes de Oliveira Adams Evangelista
Telefone: (41)3289-3738
E-mail: cmeivilaosternack@sme.curitiba.pr.gov.br

Crianças visitam Painéis de Poty

Publicado por:  Dayanne Fabrili Gomes de O. Adams Evangelista
Painéis de Poty

No mês de novembro as crianças dos Pré IIA e IIB fizeram um tour pela cidade para conhecer um pouco mais sobre o artista paranaense Napoleon Potyguara, e se você acha que não conhece, vamos lá: Poty Lazzarotto! Agora sim! Mas se você não sabe de quem se trata, pode ficar tranquilo,basta sentar para bater um papo com uma das crianças do Pré II que elas te contam.

Este trabalho começou com uma simples festa junina, que segundo proposta da equipe diretiva do CMEI, deveria seguir uma linha cultural, não esquecendo o cunho pedagógico da instituição. Assim, converva vai, conversa vem na sala de permanência com os professores, eis que surge a ideia de trazer a cultura do Paraná para a festa junina... acontecendo então a Festa Tropeira, que fez grande sucesso com a comunidade local quando foi realizada em julho.

Atrelado ao tropeirismo no Paraná as professoras da equipe de permanência: Jussara, Nelva e Valéria, e também o professor Fernando, apresentaram para as crianças o artista que pintou o painel do tropeirismo na Lapa: Poty Lazzarotto. Após conhecer o artista por meio de suas obras impressas, as crianças ainda foram ao vagão do Armistício, cujo vagão o artista passou sua infância.

E para fechar o ano, por que não fazer um tour por alguns pontos da cidade para apreciar as obras do artista ao vivo e super a cores?

Simmm! Com o apoio do Programa Linhas do Conhecimento, que mais uma vez trouxe a cidade como currículo para as crianças, elas puderam sair para uma proposta lúdica onde apreciaram diversas obras do artista, visitando as obras no Largo da Ordem, Travessa Nestor de Castro e Teatro Guaíra!

E quem pensa que eles não sabem sobre Poty, pergunta pra eles quem era a polaca? Onde ele brincava? Que meio de transporte tinha atrás da casa dele?

Nada que uma conversa de cinco minutos não revele o conhecimento por elas adquirido no decorrer do ano! Cidade, arte, história, pertencimento! É isto que queremos para nossas crianças!
 

Fonte:  Dayanne Fabrilli Adams Evangelista | Autor:  Vila Osternack, CMEI