CEI do Expedicionário, Escola Municipal

Localização
Endereço: R. Baldur Magnus Grubba, 2031
Bairro: NOVO MUNDO
Cep: 81050-610
Regional: Pinheirinho
Atendimento: Manhã, tarde e noite
Contato
Diretor (a): Adriano Borecki
Vice - Diretor (a): Rosiane do Rocio Oliveira
Telefone: (41)3248-2030
E-mail: emexpedicionario@sme.curitiba.pr.gov.br

Estudantes da rede municipal separam resíduos sólidos

Publicado por:  Adriano Borecki
Estudantes da rede municipal separam resíduos sóli ...

Estudantes da rede municipal separam resíduos sólidos

Como separar corretamente o lixo orgânico do reciclável? Qual o modo correto para o descarte? Em qual lixeira devo jogar papel, papelão, metais, vidros e o material orgânico? Muitas empresas têm o PGRS - Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Mas os alunos das 2ª e 3ª séries do Ensino Fundamental da Escola Municipal CEI do Expedicionário aprenderam e já estão ensinando muita gente grande. Eles tiveram oficinas práticas de Resíduos Sólidos dentro da disciplina "Práticas de Práticas de Educação Ambiental" com a professora Eliana Penna, que elaborou um relatório entregue às pedagogas e às famílias das crianças.

Em pouco tempo, os alunos observaram que as lixeiras não tinham sinalização adequada à correta separação do lixo, confeccionaram o layout e as identificaram corretamente para que a comunidade escolar tivesse acesso a esta informação e conhecimento e começassem a separação que não era feita anteriormente.

Os estudantes construíram o layout das lixeiras nas salas de aula, recortaram as indicações coloridas e colaram nas lixeiras, com as cores azul (papel e papelão) vermelho (plástico), amarelo (metais), marrom (orgânico) e verde (vidros). Eles mesmos tiraram fotos das lixeiras sem identificação (antes) e com identificação (depois) e fizeram do conhecimento adquirido reflexões críticas dos processos de produção de resíduos, descarte correto, reciclagem e uma sociedade sustentável, com preservação ambiental.

De acordo com o UNICEF, o papel demora 3 meses para se decompor. Mas outros materiais demoram ainda mais. A ponta de cigarro 1 a 2 anos, chiclete 5 anos, madeira pintada 14, nylon 30, o plástico de 100 a 450 anos. Os metais mais de 100. O alumínio por exemplo de 200 a 500 anos e o vidro mais de 4 milênios! Grande parte deste lixo todo vai para os rios e mares. Golfinhos, tartarugas, peixes, aves e vários outros animais que vivem nos oceanos confundem plástico com comida e morrem por asfixia, inanição ou por fome, já que o resíduo impede a ingestão e a absorção de alimentos.

O trabalho dos estudantes para preservar a natureza começou logo no início do trimestre. A professora Eliana Penna pretendeu levar um olhar de sustentabilidade e reflexivo com os estudantes. "Escolhemos trabalhar com a proposta de “Lixo: produção e destino”. Os estudantes puderam adquirir conhecimentos e transformá-los em ações de cidadania e respeito com o ambiente em que vivem. Sabendo que eles não cuidarem do planeta em que habitam, poderão no seu próprio tempo de existência e muito mais nas suas futuras gerações, ter um mundo de vários prejuízos à existência da própria humanidade", diz ela.

Depois do aprendizado, os estudantes passaram a fiscalizar a escola. Foram até as lixeiras para verem se a comunidade escolar estava descartando corretamente. Ao verem descartes incorretos, estenderam as informações para os demais colegas. O primeiro passo foi a entrega de panfletos, também confeccionados pelos estudantes, com a indicação correta de cada resíduo e sua cor correspondente, além de um jogo dos sete erros: "encontrar sete garrafas descartadas em um parque".

A ideia da construção do layout, que deu cara nova às lixeiras, teve apoio total do diretor da escola, Adriano Borecki e da vice-diretora Rosiani do Rocio Oliveira. A CEI do Expedicionário fica na Rua Baldur Magnus Grubba, 2.031, no Bairro Novo Mundo em Curitiba. Faz parte da Regional Pinheirinho da Prefeitura de Curitiba e atende os períodos da manhã e tarde.

 

Matéria: Eliana Batista da Silva Penna

Edição: Dirk Lopes da Silva

Fonte:  CEI do Expedicionário, EM | Autor:  CEI do Expedicionário, EM